• marketing2052

Como o estresse afeta nosso trabalho? O que fazer para combatê-lo? É só estresse mesmo?


Hoje conversaremos sobre o estímulo responsável pelo princípio de muitos transtornos relacionados à mente e ao estresse.


O estresse é uma resposta física do nosso organismo, e nem sempre isso é ruim. Quando estamos estressados nosso corpo entende que podemos estar sob ataque e cria estímulos para produção de adrenalina, cortisol e norepinefrina mudando para o modo “lutar ou correr”. Como um carro vindo em sua direção ou um projeto em atraso que deve executar rapidamente, o sistema nervoso simpático libera substâncias químicas como a adrenalina e cortisol.


Esses hormônios do estresse ativam os músculos, aceleram os batimentos cardíacos, aumentam a respiração e renovam sua energia para que você possa reagir rapidamente resolvendo a situação. Em contrapartida esses estímulos repetidamente ao longo do dia ou por longos períodos podem ser prejudiciais à saúde.


Falando de forma resumida o excesso de estresse pode danificar nosso DNA, o cérebro, aumentar o risco de desenvolver doenças cardíacas, endócrinas, diabetes, distúrbios do sono, mentais e muito mais.

Como o estresse nos afeta?


Entendendo como nossa sociedade evoluiu, podemos visualizar que as condições empregadas não são favoráveis a saúde humana no geral, e sim a acumulação de capital. Por isso as principais doenças do século XXI são a depressão, obesidade, transtorno de ansiedade, insônia, síndrome de Burnout e síndrome do pânico.


As doenças do século XXI acarretam uma série de problemas para as empresas, como funcionários com mal desemprenho, afastamento para tratamento ou desligamento total da empresa, o que ocasiona um alto índice de turnover e rotatividade recorrente de funcionários. Como a maioria das empresas não contam com suporte profissional psicológico, é necessário que os funcionários tomem cuidado e observem seus comportamentos para buscarem ajuda antes de demais transtornos.


Nós da Linavet, contamos com um suporte do setor de recursos humanos, sempre aberto ao diálogo e buscando entender cada situação para prevenir algum dos problemas citados neste artigo, com avaliações de desempenho, acompanhamento individual e feedbacks constantes.

Acreditamos na importância de ter uma equipe saudável em aspectos físicos e mentais, uma equipe com ambiente de trabalho agradável, mais produtiva, com redução de causalidades negativas e com baixo índice de rotatividade de pessoal. Esse é nosso objetivo, para o bem comum de todos!


Sintomas


O estresse é frequentemente confundido com muitas outras coisas, como ansiedade e depressão, por exemplo.

De acordo com a psicóloga, CEO e Fundadora da Vittude Tatiana Pimenta esses são os principais sintomas causados pelo estresse.


Principais sintomas físicos:

  • Dores (dores de cabeça; dores de estômago ou gastrite, dor no peito)

  • Diarreia ou constipação

  • Baixa imunidade (frequentes resfriados, infecções)

  • Náuseas, tonturas

  • Perda de libido

  • Sudorese excessiva

  • Problemas dermatológicos

Principais Sintomas Cognitivos:

  • Dificuldades de memória

  • Dificuldades para se concentrar

  • Julgamento fraco

  • Vê apenas o lado negativo

  • Ansioso ou pensamento acelerado

  • Preocupação excessiva e constante

Principais Sintomas Emocionais:

  • Instabilidade do humor

  • Irritabilidade

  • Agitação, incapacidade de relaxar

  • Sentindo-se sobrecarregado

  • Sentimento de solidão e isolamento

  • Depressão ou infelicidade geral

Transtornos causados pelo estresse no trabalho


De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 90% da população mundial sofre com estresse excessivo, tendo a depressão como maior incapacitante profissional no mundo. Segundo a Associação Internacional do Controle ao Estresse (ISMA), o brasileiro é o segundo mais estressado do mundo. A Sociedade Brasileira de Cardiologia diz que aproximadamente 75 mil pessoas já morreram, este ano de 2020 por conta de doenças cardiovasculares causadas pelo estresse. Todos os anos esses números aumentam.

Exemplos de problemas causados pelo estresse:


Síndrome de Burnout: Considerada a doença do século XXI, causada principalmente por excesso de trabalho e ou situações profissionais desgastantes, levando o indivíduo a extrapolar sua capacidade de trabalho, tendo exaustão extrema mental, estresse e esgotamento físico.


Prejudicar relacionamentos: Um dos primeiros transtornos causado pelo estresse excessivo é o abalo nas relações interpessoais. Pensamos que um dia ruim é normal de se entender e tolerar, mas mudanças de humor, tratamento com rispidez e comunicação inadequada no dia a dia de trabalho, é algo difícil de tolerar, ainda mais para os que não tem um vínculo pessoal e sim profissional. Se esses problemas acontecerem tenha a atitude correta, comunique seu supervisor e ou recorra ao setor de recursos humanos, o mais rápido possível.

Medidas para combater o estresse no trabalho


Depois de identificar quais são as causas do estresse no trabalho, pergunte-se: "como eu posso eliminar ou reduzir essa causa?"


Algumas vezes, quando você sente o estresse do trabalho chegar é porque algo não está ocorrendo como deveria, logo é necessária alguma atitude para melhorar essa situação.

Por exemplo:

  • Se a comunicação no ambiente de trabalho não está boa, que tal fazer reuniões one on ones e oferecer à equipe melhores ferramentas de comunicação?

  • Se o seu ambiente é muito barulhento, tente usar fones de ouvido e tocar um ruído branco (sabe o que é ASMR?), ou veja se você consegue trabalhar de outro lugar.

  • Se você assumiu responsabilidades demais, delegue as tarefas a outras pessoas, se possível, e converse com seu gerente sobre definir expectativas mais realistas.

Além das ferramentas de estresse que nosso corpo usa para superar algumas situações de sobrevivência, existem outros hormônios ativados para o relaxamento, usado para conter o estresse, e isso pode estar no seu controle.

É isso mesmo. Assim que o seu sistema nervoso simpático ativa o modo "luta ou fuga" como forma de se preparar contra uma ameaça, seu sistema nervoso parassimpático pode ativar o modo "repouso e digestão" para ajudar a relaxar. E você pode ter controle sobre ele.


Muitas vezes, os causadores do estresse no trabalho não podem ser mudados.

Talvez você esteja em uma situação parecida, na qual não pode abandonar o seu trabalho, mas há partes dele que estão lhe causando estresse. Se você se identificou, saiba que embora as fontes do estresse estejam fora do seu controle, você tem o poder de ativar a sua resposta de relaxamento.


Dicas para relaxar


Técnicas de respiração

Parte da resposta de "luta ou fuga" é que a sua respiração muda de padrão e se torna mais rápida e superficial.

Praticar a respiração diafragmática pode neutralizar a resposta ao estresse e incentivar o relaxamento


Um exercício popular e fácil de se fazer em qualquer lugar é a técnica de respiração 4-7-8, na qual você inspira por 4 segundos, segura a respiração por 7 segundos e expira por 8 segundos. Faça esse teste agora mesmo para ver como o relaxamento vem!

Exercício físico

Como você aprendeu anteriormente, o estresse injeta adrenalina no seu corpo como forma de prepará-lo para enfrentar ou escapar da ameaça percebida.

O resultado sugere que exercícios regulares podem proteger as pessoas das "consequências emocionais negativas do estresse."

Meditação Mindfulness (Atenção plena)

O que significa ter atenção plena ou consciência (em inglês, mindfulness)? A palavra em inglês é definida pelo dicionário de Cambridge como uma "consciência deliberada do seu corpo, mente e sentimentos no momento presente, de modo a gerar a sensação de tranquilidade." A meditação mindfulness é útil porque lhe traz de volta para a realidade em vez de deixar a sua mente vagar pelos "e se..." — que não existem. Além disso, estudos revelam que o mindfulness pode reduzir o estresse.

Existem vários aplicativos no mercado que ajudam a fazer a meditação mindfulness. Aqui vão 2 que já tiveram pesquisas comprovando o fato que reduzem o estresse:


Alongamentos

Um dos primeiros sintomas físicos do estresse é a sensação de tensão generalizada pelo corpo, acompanhada de dores musculares especialmente nos ombros, costas e pernas. Os alongamentos são uma boa maneira de relaxar o corpo e aliviar o estresse.


Ouvir e tocar música

É claro que uma música alegre é capaz de afastar pensamentos tristes, ruins.

Mas cientistas descobriram agora que os benefícios da música ao homem podem ser ainda maiores, tocar e ouvir música melhora a imunidade e reduzem os níveis de estresse.

Ter uma alimentação saudável

A alimentação para combater o estresse deve ser rica em alimentos com propriedades que ajudam a controlar a ansiedade e aumentam a sensação de bem-estar, como amendoim, banana, aveia e o chá da folha do maracujá, por exemplo.

O que evitar

A palavra de ordem é relaxar e convencer o corpo de que os perigos para os quais ele se preparou não existem. Há alimentos que, nessa hora, só atrapalham. Evite o café e o chocolate, caso consuma acima de 70% de cacau, que são ricos em cafeína e estimulam o sistema nervoso central. Fique bem distante dos excessos de sal, gordura e açúcar.


Por fim, os aspectos das doenças mentais são diversos, incluindo a vasta margem de diagnósticos que são complexos. As pessoas podem experimentar a ansiedade ou depressão de forma leve, moderada ou ocasional, ou podem ter um transtorno sério constantemente. Se você sentir, a qualquer momento, que um desses problemas está afetando negativamente a sua vida, não deixe de pedir ajuda a um profissional. Se nesse momento você está tendo dificuldades busque tratamento, saiba que nós lhe apoiamos!

9 visualizações