Setembro Vermelho: Mês de Conscientização para Problemas Cardíacos em Pets



Você sabia que no mês de setembro se inicia a campanha “Setembro Vermelho” para conscientização e prevenção dos problemas cardíacos em pets? Conhecido como o mês internacional do coração, o mês de setembro é dedicado aos cuidados cardíacos. Por isso, trazemos informações a você sobre quais são as doenças do coração mais comuns em cães e gatos, como realizar o diagnóstico e tratar os animais de estimação.

Quais são as doenças cardíacas mais comuns em cachorros e gatos?


Estima-se que mais de 35% dos cães com idade superior a 8 anos possui algum tipo de doença do coração. Por isso, ficar atento aos cuidados é essencial para promover o bem estar e a qualidade de vida do pet. Abaixo, você confere quais são os problemas cardíacos mais comuns.

A insuficiência da valva mitral é uma doença que acomete mais comumente cães de pequeno porte. Os sintomas mais comuns são tosse, fraqueza e dificuldade respiratória. Enquanto isso, a cardiomiopatia é diagnosticada em animais de grande porte, causando fraqueza e desmaio, podendo levar à morte súbita por causa de arritmias cardíacas.

Outra doença que atinge os cães é a dirofilariose, também chamada de verme do coração. Essa condição é causada pela transmissão da doença através da picada de um mosquito infectado. Assim, ela pode causar alterações importantes no coração, nas veias e artérias. Mais comum em regiões litorâneas, essa doença pode ser prevenida com a administração de antiparasitários.

Entre os gatos, o problema cardíaco mais comum é a cardiomiopatia hipertrófica que faz com que a musculatura do coração fique mais espessa, não preenchendo-o corretamente com sangue.


Quais são os sintomas de problemas cardíacos em cães e gatos?


Fique atento aos sinais dados pelos animais domésticos. Como as doenças do coração, por vezes, são silenciosas, os sintomas podem indicar esses problemas para a realização do tratamento precoce. São eles:

• Fadiga; • Tosse seca; • Falta de ar; • Apatia e indisposição; • Emagrecimento; • Desmaios; • Língua e mucosas roxas.


Como diagnosticar problemas cardíacos em pets?


Como algumas das doenças mais comuns não possuem cura, é imprescindível realizar o diagnóstico precoce para fazer o tratamento adequado. Por isso, leve o animal ao médico veterinário para exames de rotina e investigue seu histórico familiar.

É importante fazer avaliação cardíaca em animais acima de 7 anos de idade, realizando exames ecocardiograma e eletrocardiograma. Animais de pequeno porte estão mais propensos a desenvolverem problemas cardíacos, porém isso não impede que as doenças ataquem os cachorros de grande porte.

A prevenção é fundamental para realizar o tratamento que tem como objetivo melhorar a função do coração, diminuir os sintomas e melhorar a qualidade de vida dos pets. Por isso, fique de olho nos sinais e procure o médico veterinário



Fonte: https://www.distribuidoravetshop.com.br/smartblog/3_setembro-vermelho-pet-cuidados-com-coracao.html

10 visualizações0 comentário